Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

En Español


Realizador de "José e Pilar" em conversa com o público no El Corte Inglés

Segunda-feira, 27.12.10

Miguel Gonçalves Mendes, realizador de José e Pilar, estará presente nas sessões das 16.40 Horas dos dias 28 e 29 de Dezembro, no El Corte Inglés, para uma conversa com o público.

fjs

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundação Saramago às 19:03

...

Segunda-feira, 27.12.10

 

fjs

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundação Saramago às 12:08

...

Segunda-feira, 27.12.10

fjs

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundação Saramago às 12:00

...

Segunda-feira, 27.12.10

fjs

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundação Saramago às 11:51

DVD e Banda sonora de "José e Pilar" disponíveis a partir de Fevereiro

Segunda-feira, 27.12.10

José e Pilar terá uma edição em DVD no próximo mês de Fevereiro. No mesmo mês será editado um CD com a Banda Sonora do filme.

Passadas cinco semanas de exibição, José e Pilar foi visto por 13.500 espectadores (em sessões comerciais e cineclubes), tornando-se no filme documental de um realizador português com mais público no seu início de carreira.

No passado mês de Novembro, a discoteca Lux Frágil recebeu o concerto de apresentação da Banda Sonora. Aqui ficam alguns vídeos dessa noite:

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundação Saramago às 09:15

Façamos de 2011 um Ano Melhor

Quinta-feira, 23.12.10

O ano de 2010 foi, para a Fundação José Saramago, o pior ano. Morreu a pessoa que era não apenas o fundador, mas também, e sobretudo o espírito que a animava. Morreu José Saramago, o homem bom com que nos podíamos encontrar em qualquer esquina de Portugal e do mundo e que tinha sempre uma palavra de alento, de consolo ou de santa ira: a que empregava contra os predadores, esses tipos com poder que se empenham em manter a escravatura e em inventar, inclusivamente, novas fórmulas de domínio sobre seres humanos que nasceram para ser livres e hegemónicos.

Morreu José Saramago e deixou-nos órfãos de pensamento criativo, valente, científico, poético. É verdade que nos ficam as palavras, mas as suas palavras e o seu exemplo não consolam nestes dias frios, o homem com quem nos encontrávamos nas ruas do mundo já não está e em que mau momento se foi, quando estava a escrever um livro necessário para um tempo onde a violência parece expandir-se como se fosse reinar de forma absoluta. José Saramago escrevia sobre as armas, as que nos podem matar, aquelas com que nos podemos converter em verdugos ou assassinos. Ou em cúmplices dos que ordenam as guerras que parece que se preparam ou não se acabam. “Alabardas, alabardas, espingardas, espingardas” é o título que José Saramago escrevia quando a morte, sem piedade, o levou neste ano que hoje se acaba.

É de esperar que o próximo seja melhor. Para a Fundação José Saramago pior não poderá ser. Em qualquer caso, e com o que aprendemos, continuaremos a trabalhar com o mesmo empenho. Os nossos sonhos são consistentes porque nascem de boa raiz. Ao contrário do que José Saramago escreveu no seu discurso do Nobel, quando disse que o autor foi seu aprendiz e mestres as suas personagens, nós, os aprendizes, sem sermos professores partilhamos a mesma e eleita estirpe de José Saramago e por isso seguiremos militando nas ideias e na fúria que a todos nos enobrecem porque tratam de tornar mais habitável este nosso mundo.

Façamos, entre todos, um Bom Ano de 2011. E permitam-nos uma fraqueza, despedir-nos deste terrível 2010 com imagens de José Saramago: no fundo, e apesar de tudo o que foi dito, nos nossos corações segue vivo e com o melhor dos seus sorrisos. Escolham uma, ou várias, guardem-na, contemplem-na, sejam mais felizes.

fjs

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundação Saramago às 05:08


Pág. 1/3





Em Destaque

Ver todas as notícias

Amigos da Fundação José Saramago


Livraria/Loja da Fundação José Saramago


Sons da Fundação


Ainda

Ver todas as notícias

Blimunda


Serviço educativo



A Fundação
Somos o que diz o papel que José Saramago assinou em Lisboa em 29 de Junho de 2007. Somos a Fundação José Saramago.
Saber mais | E-mail

Pesquisa

Pesquisar no Blog  

A Casa dos Bicos

A Casa dos Bicos, edifício histórico do século XVI situado na Rua dos Bacalhoeiros, em Lisboa, é a sede da Fundação José Saramago.

A Casa dos Bicos pode ser visitada de segunda a sábado, das 10 às 18h (com última entrada às 17h30).
Ler mais


A Casa José Saramago em Lanzarote

A Casa feita de livros pode ser visitada de segunda a sábado, das 10 às 14h30. Também pode percorrê-la virtualmente, aqui.

Receba a nossa newsletter


#saramago no Twitter



Arquivo mensal

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Subscrever por RSS


TripAdvisor

Parceiros institucionais:

Parceiro tecnológico:

Granta