Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

En Español


Manual de Pintura e Caligrafia, crítica nos EUA

Terça-feira, 31.07.12

O crítico Matt McGregor, natural da Nova Zelândia e radicado em Nova York, EUA; publicou no site literário The Rumpus um texto sobre o "Manual de Pintura e Caligrafia" de José Saramago.

Initially published in Portugal in 1976, Manual of Painting and Calligraphy is one of Nobel Prize winner Jose Saramago’s first novels. He was fifty-four when he wrote it, and had spent most of life, as our translator Giovanni Pontiero puts it, doing “various manual jobs.” The novel didn’t win him fame: It would take a few more attempts for that to happen, with 1982′s Baltasar and Blimunda, by which stage Saramago was sixty and Manual was long out of print. If he’d quit then, this weird, thoughtful novel would have been left, discarded, in the basement of the culture, forgotten and unread.

But Nobel Prizes, and the deaths of Nobel Prize winners, have a way of breathing life into old works. With the publication of Manual of Painting and Calligraphy, English readers receive the final installment in a long and breathtaking series of novels by the Portuguese master. It’s a smart, knotty, anxious work. Set in Portugal in 1974, at the end of the Salazar regime, Manual is written in the voice of “H,” a painter hired by corporate executives and noble families for official portraits. H dislikes his customers and dislikes himself for taking the work.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundação Saramago às 16:16

Crítica a "Manuel de Pintura e Caligrafia" e "Objecto Quase" no Canadá

Terça-feira, 31.07.12

Crítica de Michael Hingston, escritor e editor em Edmonton, Alberta (Canadá), publicada no blog "Too many books in the kitchen". O autor escreve regularmente em jornais como o Natuional Post, Globe and Mail, The Edmonton Journal, The Georgia Straight e Alberta Views.

José Saramago was a notorious late bloomer. When the future Nobel laureate starting publishing in earnest, after a couple of one-offs, he was already in his mid-50s. And by the time he really hit his stride, starting in the late 1980s—a run that produced novels like The History of the Siege of LisbonBlindness, and All the Names—Saramago was literally a senior citizen. But age never slowed him down. He kept writing excellent fiction until the very end and, in a way, beyond, since nearly a half-dozen of Saramago’s books have been translated into English since his death in 2010.

By fluke, two of Saramago’s oldest titles made their way to North America this spring for the first time: his little-read sophomore novel, 1976’s Manual of Painting and Calligraphy, and his only collection of short fiction (so far as I know), 1978’s The Lives of Things. Each book reveals a writer whose obsessions and inimitable style appear to have arrived on the page fully formed. Either that, or Saramago spent his 20s, 30s, and 40s honing his craft in private, and then burning the evidence.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundação Saramago às 15:51

Blimunda # 2, julho 2012

Sábado, 28.07.12

O segundo número da revista Blimunda coincide com o mês em que terminou mais um Europeu de Futebol. Atenta ao que a rodeia, a Blimunda não poderia deixar de abordar este tema, não de um ponto de vista desportivo mas sim analisando a forma como o futebol, esse fenómeno de massas, afeta a sociedade, condiciona resultados políticos ou é tratado pela literatura. Tudo isto se pôde confirmar este ano nos jogos que opuseram equipas como a Alemanha a outras como Portugal, Espanha ou Grécia, momentos que significaram mais do que simples jogos de futebol, momentos que motivaram inúmeras discussões políticas, económicas e sociais. Ainda no dossier sobre este tema, a Blimunda recupera um texto de Fernando Assis Pacheco e outro do colombiano Jairo Aníbal Niño, aqui em formato de som, numa edição da Boca - palavras que alimentam, mostrando que muitas das nossas mais fortes memórias caminham para a par com a bola, de pano ou de pele, jogada na rua ou no campo de futebol da nossa imaginação. A secção Saramaguiana recupera uma entrevista de José Saramago dada à revista A Bola Magazine no ano de 1998. Vamos falar de futebol é o título do conjunto de respostas em que José Saramago aborda temas que partem do futebol e do desporto em geral e que passam pelo Iberismo ou pela luta dos mais fracos contra os mais fortes.

O segundo número da revista Blimunda chega aos seus leitores poucos dias depois de se ter assinalado o primeiro mês de abertura ao público da sede da Fundação na Casa dos Bicos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundação Saramago às 02:22

Oficina sobre Nelson Rodrigues no Teatro do Bairro, em Lisboa

Sexta-feira, 27.07.12

No ano do centenário do nascimento de Nelson Rodrigues, o estudioso Caco Coelho organiza uma oficina de teatro baseada na obra do maior dramaturgo brasileiro, intitulada "Aspetos de uma brasilidade ululante", no Teatro do Bairro, em Lisboa. A iniciativa é uma coprodução da Casa da América Latina com o Teatro do Bairro e decorre de 30 de setembro a 3 de outubro.

Com uma visão dos aspetos que determinam a criação de uma linguagem genuína brasileira, a oficina divide-se em dez encontros que percorrerão toda a trajetória do escritor, com um foco particular na linguagem utilizada pelo autor. Será realizada uma leitura dramatizada de Boca de Ouro pelos participantes do curso.

Caco Coelho é o responsável pela edição no Brasil de oito livros da obra de Nelson Rodrigues e diretor da principal encenação do ano do centenário, Vestido de Noiva, no Centro Cultural Banco do Brasil (Rio de Janeiro).

A oficina, com o preço de 20 euros, é aberta a atores, dramaturgos, criadores, encenadores e estudantes de artes performativas e as inscrições estão abertas até 15 de setembro através de reservas@casaamericalatina.pt ou pelo número 213947350.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundação Saramago às 17:26

Os conflitos da ciência no Memorial do Convento

Sexta-feira, 27.07.12

No "Memorial do Convento", José Saramago "aborda como ninguém as tensões entre diversas formas de conhecimento, as paixões que desencadeia e o conflito entre diferentes formas de poder", observa a professora catedrática de sociologia María-Ángeles Durán, num artigo publicado no site do SINC, a agência estatal espanhola especializada em informação científica:

 O meu primeiro encontro com a obra de Saramago foi "O Evangelho Segundo Jesus Cristo". Tinham passado mais de quatro décadas - quando, aos 17, li "A Peste" de Camus - desde que um livro me provocara uma mistura tão intensa de reflexão e prazer literário. Pensei que aquele livro era suficiente para que dessem o Nobel ao autor.

Depois fui lendo outras obras dele e constatei que tratava com frequência questões ligadas ao conhecimento, ao saber e à ciência, em diferentes ângulos. Para apreender melhor a cadência e a subtileza da sua linguagem, esforcei-me por lê-lo em português, embora aqui e ali tivesse de saltar por cima de palavras que não entendia.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundação Saramago às 12:54

Tabu entre os três filmes finalistas dos prémios europeus LUX em Veneza

Terça-feira, 24.07.12
O filme "Tabu" de Miguel Gomes está entre os três finalistas da 6ª edição dos prémios europeus LUX, juntamente com "Just the wind" de Bence Fliegauf e "Shun Li and the Poet" de Andrea Segre.
Os três filmes serão apresentados aos 27 jovens amadores de cinema que participam na terceira edição do programa “27 Times Cinema” durante os Venice Days, parte integrante do Festival Internacional de Cinema de Veneza.
Concebidos com os Venice Days e a rede de cinemas europeus Europa Cinemas, o projecto “27 Times Cinema” é composto por 27 jovens amadores de cinema, representando cada um dos 27 estados membros, que estarão hospedados em Veneza durante todo o Festival com o apoio dos prémios LUX.
Esses espectadores, entre os 18 e os 25 anos, assistem às projecções e participam em debates inspirados pelos temas dos filmes da secção Venice Days e do cinema europeu em geral. Os encontros envolvem realizadores, autores, profissionais do cinema e membros do parlamento. Um blog é actualizado todos os dias e as gravações dos encontros são divulgadas pelo Cineuropa.org, parceiro oficial do evento.
Os prémios LUX são atribuídos pelos 700 membros do Parlamento Europeu para distinguir a riqueza e a excelência no cinema Europeu contemporâneo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Fundação Saramago às 16:01


Pág. 1/5





Em Destaque

Ver todas as notícias

Amigos da Fundação José Saramago


Livraria/Loja da Fundação José Saramago


Sons da Fundação


Ainda

Ver todas as notícias

Blimunda


Serviço educativo



A Fundação
Somos o que diz o papel que José Saramago assinou em Lisboa em 29 de Junho de 2007. Somos a Fundação José Saramago.
Saber mais | E-mail

Pesquisa

Pesquisar no Blog  

A Casa dos Bicos

A Casa dos Bicos, edifício histórico do século XVI situado na Rua dos Bacalhoeiros, em Lisboa, é a sede da Fundação José Saramago.

A Casa dos Bicos pode ser visitada de segunda a sábado, das 10 às 18h (com última entrada às 17h30).
Ler mais


A Casa José Saramago em Lanzarote

A Casa feita de livros pode ser visitada de segunda a sábado, das 10 às 14h30. Também pode percorrê-la virtualmente, aqui.

Receba a nossa newsletter


#saramago no Twitter



Arquivo mensal

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Subscrever por RSS


TripAdvisor

Parceiros institucionais:

Parceiro tecnológico:

Granta